Estudo da DPD mostra que os e-shoppers portugueses estão a aumentar

Abrir Formulário Newsletter
Newsletter
image

Estudo da DPD mostra que os e-shoppers portugueses estão a aumentar

 

Ainda que abaixo da média europeia, os portugueses estão cada vez mais disponíveis para comprar online. A conclusão é do Barómetro e-shopper 2019 apresentado pelo grupo DPD, uma das empresas associadas da ACEPI e patrocinador oficial do Comércio Digital.

 

De acordo com este estudo, as compras realizadas através de plataformas de e-commerce correspondem a 9,8% do total de compras realizadas em Portugal. A média na Europa é de 13,5%.

 

Segundo a DPD, a menor penetração de internet em Portugal (comparativamente com outros países) pode ter atrasado a chegada dos consumidores portugueses ao mercado online, mas a tendência mostra que há cada vez mais utilizadores a adquirir produtos através da internet. 

 

Em 2019, mais de metade dos e-shoopers portugueses revelaram fazer compras online regularmente – os chamados e-shoppers regulares. Embora a experiência de e-commerce de mais de metade destes utilizadores seja inferior a 5 anos anos, 1/3 já compra online mensalmente, gerando 81% do volume das transações de comércio eletrónico no país.

 

Grande parte das compras chega da China (70%), à frente de Espanha (61%) e do  Reino Unido (50%).

Os artigos mais comprados via internet pelos portugueses são sobretudo das categorias de moda (49%), eletrónica (39%) e beleza/ saúde (38%). Paralelamente, o setor de frescos e bebidas também tem vindo a crescer: 15% dos inquiridos encomendam comida pela Internet, sobretudo refeições prontas a comer, prontas a confecionar ou até mesmo ingredientes congelados.

 

Os portugueses também revelaram valores superiores aos da Europa na avaliação da satisfação pós-compra: 85% dos e-shoppers regulares em Portugal consideram a experiência de compra online positiva, o que contrasta com a média europeia de 78%.

 

O computador portátil continua a ser o equipamento mais utilizado (72%) para fazer compras online, mas o smartphone tem vindo a ganhar terreno (54%, mais seis pontos percentuais em relação ao último estudo). Além disso, os portugueses destacam a confiança e preferem comprar em websites que já conhecem: 91% dos utilizadores afirma comprar sempre ou de forma regular nos mesmos endereços web.

 

Fatores como a entrega no dia seguinte, o acompanhamento da compra em tempo real e a isenção de portes de envio também são valorizados pelos e-shoppers portugueses.

Quanto a métodos de pagamento online, os serviços de digital wallet (como PayPal) obtiveram a preferência, seguidos do Multibanco. No entanto, as apps de pagamento móvel são as que mais tendem a crescer (+9%), sobretudo entre os Millennials. Finalmente, 75% dos compradores escolhe receber a encomenda em casa e 25% no local de trabalho.

 

O Barómetro e-shopper (ver aqui) foi realizado pela Kantar TNS para o grupo DPD em 21 países europeus. Resulta de entrevistas a consumidores maiores de 18 anos, que fizeram e receberam, pelo menos, uma encomenda online de bens físicos ao longo de 2018. Em Portugal, foram entrevistados mais de mil consumidores.

 

 

_________________________________________________________________________

Saiba mais sobre a rede de parceiros e patrocinadores oficiais do Comércio Digital em www.comerciodigital.pt/pt/parceiros

 

06.03.2020

Newsletter

Subscreva a nossa Newsletter e esteja sempre a par das nossas novidades e eventos.

uma iniciativa:

Uma_Iniciativa.png

com o apoio da:

Com_Apoio.png

em parceria com:

Em_Parceria.png

cofinanciado por:

Confinanciado.png

patrocinadores master:

patrocinadores_master2.png

patrocinadores principais:

Patrocinadores_Principais.png

patrocinador:

Patrocinador.png