Loja online: aprenda a evitar erros comuns

Abrir Formulário Newsletter
Newsletter
image

Loja online: aprenda a evitar erros comuns

Há várias configurações possíveis para lojas online. Se pensa em criar uma, é fundamental conhecer alguns erros comuns. Neste artigo, explicamos quais são e como os pode evitar.

 

 

1. Domínio próprio

O domínio próprio é o primeiro aspeto a considerar na criação de qualquer website ou loja online. Para isso, deve ser curto, simples e de fácil digitação, além de permitir a identificação clara do negócio/ empresa.

 

Se ainda não tem um domínio registado, utilize gratuitamente o Voucher 3em1 do Comércio Digital.

 

2. Produtos e categorias

A organização de produtos em categorias é normalmente uma das primeiras etapas na configuração de lojas online. Demasiadas categorias, produtos sem informação ou produtos mal categorizados são erros que podem impedir que os clientes encontrem o que procuram e desistam da compra.

 

Como evitar?

O objetivo é tornar a navegação mais fácil, proporcionando uma melhor experiência ao cliente.

 

Nesse sentido, os produtos devem estar bem organizados em categorias, com uma boa imagem e uma descrição clara, concisa e relevante das suas características. A informação sobre as opções disponíveis (tamanho, cor, sabor, etc), stock e tempos de entrega é também crucial.

 

Utilize a homepage para promover os produtos mais vendidos, destacar novidades ou divulgar promoções.

 

3. Aparência

O layout de qualquer loja online é o ponto de partida para obter vendas.  Segundo a Shopkit, a plataforma líder em lojas online em Portugal, os designs com cores pouco nítidas ou muito escuras devem ser evitados, assim como imagens com pouca qualidade e de tamanhos diferentes.

 

Como evitar?

Pode testar diferentes combinações de backgrounds e cores, mas é importante que a leitura da informação seja fácil.

 

Além disso, a imagem de produto é fundamental: escolha fotografias com boa qualidade e que mostrem bem o produto. Para uma aparência coesa, todas as imagens devem ter tamanhos idênticos.

 

A boa notícia é que não precisa de ter conhecimentos nem acesso a programas de design para personalizar ou melhorar o aspeto visual da sua loja na web. Há vários serviços gratuitos que permitem editar imagens online ou até criar layouts simples. Um bom exemplo é o Canva, que disponibiliza várias ferramentas e designs – experimente!  

 

4. Métodos de pagamento e portes de envio

Numa loja online, os métodos de pagamento e as modalidades de envio disponíveis podem, frequentemente, influenciar a concretização da compra ou, pelo contrário, a desistência. Ao configurar as opções disponíveis, é comum surgirem alguns erros, como incluir poucos métodos de pagamento ou portes de envio desajustados.

 

Como evitar?

Para aumentar as hipóteses de compra, o ideal é disponibilizar vários métodos de pagamento manuais e automáticos.

 

O multibanco é a modalidade mais utilizada pelos portugueses em compras online e, por isso, deve estar incluído nas opções. A ganhar popularidade, devido à facilidade e rapidez com que permite pagar, está também o MB WAY.

 

O cartão de crédito deve também estar contemplado.

 

Igualmente relevante são as modalidades de entrega, já que o valor a aplicar é determinante para a venda online. Portes de envio elevados ou mal configurados são uma das principais causas para o abandono do carrinho de compras no momento do check out.

 

É importante que a entrega seja acessível para a generalidade dos clientes e, em momentos especiais, como campanhas ou promoções, o envio gratuito pode ser um excelente aliado numa estratégia de e-commerce.

 

5. Conteúdo

Quem compra na internet, procura confiança. Além do domínio próprio, uma loja online deve contemplar algumas páginas obrigatórias, verificar as disposições legais aplicáveis e disponibilizar contactos.

 

Dentro do tema de páginas obrigatórias, incluímos a informação sobre a empresa, a política de encomendas, entregas e devoluções e ainda perguntas frequentes.

 

A página de contactos pode parecer óbvia, mas é frequentemente negligenciada. É importante apresentar formas de contacto direto, não só para mostrar que o negócio é sério, como para o apoio ao cliente, desde a pré-venda ao pós-venda.

 

Finalmente, uma página de blog, com conteúdo de interesse, pode também ajudar a credibilizar e a acrescentar valor ao negócio.

 

6. Marketing Digital

Para alcançar potenciais novos clientes, a promoção de qualquer loja online implica marketing digital e deve apostar em vários canais. As redes sociais, por exemplo, podem ser um excelente impulsionador das vendas na internet.

 

Neste aspeto, os erros mais comuns passam por não incluir ligação às redes sociais no website, não investir em publicidade paga e não analisar o tráfego gerado na loja online.

               

Como evitar?

No Facebook, a rede social com mais utilizadores em Portugal, é relativamente simples e barato investir em posts pagos para promover produtos. O mesmo aplica-se ao Instagram.

 

É também importante referir que há serviços gratuitos online, que possibilitam, com um único clique, conhecer o perfil dos visitantes de uma loja online e analisar o seu comportamentp. O Google Analytics, por exemplo, permite analisar estatísticas, conversões, taxas e relatórios dos mais diversos aspetos.

 

Há ainda muitas outras ferramentas que podem ajudar a melhorar o desempenho de uma loja online:

 

::: Serviços de email marketing para divulgar produtos e novidades através de newsletters.

::: Aplicações de helpdesk para fornecer um contacto em tempo real, como os chatbots.

::: Google Shooping que permite criar anúncios de produtos no Google com foto, título e preço.

 

7. Testar a loja

Configurou todos os aspetos da tua loja e pretende colocá-la online? Primeiro teste todas as funcionalidades, desde a aparência da página, aos menus, produtos e registo de encomendas.

 

Para isso, simule compras e garanta que não surge qualquer erro antes de começar.

 

Bons negócios e boas vendas online!

 

::: Fonte: Shopkit :::

 

Inscreva-se na Academia Comércio Digital e aprenda mais sobre negócios na internet. Todos os módulos estão disponíveis online, gratuitamente e em português.

Newsletter

Subscreva a nossa Newsletter e esteja sempre a par das nossas novidades e eventos.
acepi
A ACEPI, Associação da Economia Digital, é uma organização sem fins lucrativos que tem como objetivo promover o meio digital junto das Empresas, dos Consumidores e do Estado.
Torne-se associado da ACEPI

Uma iniciativa:

logosfooter_uma-iniciativa.png

Com o apoio:

logosfooter_com-apoio.png

Cofinanciada por:

logosfooter_confinanciado.png

Em parceria com:

logosfooter_em-parceria-2021.png

Patrocinadores master:

Patrcoinadores_Master_novo_2020_12.png

Patrocinadores principais:

patrocinadores_principais_novo_2020_2.png (1)

Patrocinador:

patrocinador_novo_2020_2.png